sexta-feira, 5 de março de 2010

Exames para investigar causas de aborto

Vou colocar aqui uma mistura do que pesquisei na internet e do que o médico me explicou. Mas como meu caso foi de um aborto na quinta semana de gestação é um tipo de possibilidades a serem investigadas. Quem teve aborto depois do primeiro trimestre, a investigação é de outra forma. Também deve-se considerar o tipo de vida da pessoa, como consumo de cafeina, alcool e drogas. A idade da gestante também deve ser levada em consideração.


Mas meu caso, sem consumo de cafeina, nem alcool, nem drogas. Uso por mais de três meses de ácido fólico. Idade 29 anos.


Lembrando que uma gravidez programada deve ser feitos exames antes como: fator rh, toxoplasmose, hepatite, hiv, rubeola, sifilis e outros. Depois de descartado esses problemas as causas do aborto pode ser:



Em Relação a mãe

Causa Anatomica: Malformações uterinas, pólipos uterinos, sinéquias, miomas. Algumas alterações uterinas são mais relacionadas com perdas de gestações tardias (durante o segundo trimestre).



Causa infecciosa: Atualmente é bastante questionável a relação entre infecções genitais por clamídia, micoplasma e ureaplasma e a elevada incidência de aborto de repetição.




Disfunção hormonal: A disfunção hormonal, conhecida como defeito da fase lútea, na qual a mulher não produz progesterona para suportar a gravidez. É necessário estabelecer os niveis hormonais. Estes exames hormonais devem ser feitos durante o planejamento da gravidez, também são exames preliminares.



Causa Imunologica: Estudo feito pela Unicamp publicado no São Paulo Medical Journal mapeou possiveis causas de aborto espontaneo. Entre 2 a 5% das mulheres em idade fértil sofrem abortos de repetição antes da 20º semana. Foram tomada por base 250 mulheres que sofreram aborto recorrente, pertencente a faixa etária de 30 a 34 anos. De acordo com o estudo, o fator aloimune aparece como a primeira causa de aborto recorrente, presente em 85% dos casos. Esse problema se explica pela dificuldade do organismo feminino se adaptar a gravidez. O sistema imune produz uma resposta agressora e não protetora em relação ao embrião.

As causas imunologicas se subdivide em dois fatores aloimune e autoimune.



Autoimune:Trombofilias

O sucesso gestacional depende de uma adequada circulação útero-placentário, anormalidades nessa rede vascular pode estar relacionado com aborto



A trombofilia pode ser adquirida ou hereditária

Adquirida - Sindrome da antifosfolípide

O organismo produz anticorpos que afetam a coagulação, levando a formação de coagulo que acaba obstruindo a passagem de sangue nas veias e artérias. Essa doença crônica tem sigla de saf e o AVC isquemico é a forma mais comum de trombose arterial, infarto do miocardio e arritmias. Mulheres que fumam e usam anticoncepcionais deveria fazer esse exame para detectar se tem o problema. Assim como pessoas que passam por cirurgias. Tem bastante pessoas que tem avc ainda jovem, como minha prima, que teve um avc aos 33 anos. Se ela fosse avisada pelo médico, poderia ter prevenido parando de fumar.



Os exames para diagnosticar são:

Anticorpo anticardiolipina IGG e IGM

Dosagem antitrombina

Anticoagulante lupico



Trombofilia Hereditária

Antitrombina lll - é um anticoagulante natural. Sua deficiencia provoca risco de trombose, em 70% dos pacientes apresentarão trombose venosa durante a gestação



Protrombina
mutação do gene que codifica o fator II, provocando uma maior produção do fator II.

Fator V de Leiden - mutação genética que predispõe seus portadores ao tromboebolismo.



Exames que detectam a presença de mutação nos gens da coagulação
Pesquisa de mutação do fator V de Leiden
Pesquisa de mutação da protrombina
Anti-trombina III

Acho esses exames importantissimos, pois mulheres que tomam anticoncepcionais e tem uma alteração genética dessas, corre sério risco de desenvolver embolia pulmonar, avc, infarto. Assim como as pessoas que fumam também. Fazem cirurgias.
Há tratamento para esse problema e a mulher pode engravidar e ter uma gravidez saudavel.
Mas casos de trombofilia são comuns a partir da décima semana de gestação. Então não me enquadro.

5 comentários:

Renatinha disse...

Nossa Marcia, depois de passar decadas tentando engravidar a gente ainda que rezar pra ter uma gravidez perfeita sem risco de aborto!
EU MORRO DE MEDO! Primeiro pela minha idade, 35 e depois porque qdo eu era mais jovem, uns 25 anos, eu vivia dizendo teria um filho deficiente! Estranho ne? Vai entender!!

vou ler todos os outros posts agora! bj

cassia soares disse...

Pois é, e escolher um bom médico tbm.tive 2obtos fetais. Apesar de ter feito os exames do primeiro bb e os mesmos estarem alterados a minhaGO me liberou pra engravidar ao me dizer que estava tudo bem. Tentei de novo e outra vez perdi meu BB.só Fike sabendo ao procurar outro médico. Portanto Fike atenta . Se não se sentir bem troque de médico

cassia soares disse...

Pois é, e escolher um bom médico tbm.tive 2obtos fetais. Apesar de ter feito os exames do primeiro bb e os mesmos estarem alterados a minhaGO me liberou pra engravidar ao me dizer que estava tudo bem. Tentei de novo e outra vez perdi meu BB.só Fike sabendo ao procurar outro médico. Portanto Fike atenta . Se não se sentir bem troque de médico

Mayze Ribeiro disse...

E se todos os resultados derem negativo? Mas com a perda de um bb com 37 semanas e exame da placenta apresentar indicios para trombose? Oque fazer?

Mayze Ribeiro disse...

E se os resultados destes exames derem negativos? Oque fazer? Tive perda tardía com 37 semanas.. e no exame da placenta acusou trombose?