terça-feira, 13 de outubro de 2009

Fim da Gestação

Ontem acordei por volta das quatro e meia da manhã, fui fazer xixi e quando olho minha calcinha o sangramento havia aumentado e com coagulo, parecia menstruação mesmo. Antes de dormir havia sentido uma forte colica, tomei buscopan e fui dormir. Acordei o Luiz e fomos para o hospital, resumindo fiz o beta lá e deu duzentos e pouco, segundo a medica o colo do utero estava fechado, no ultrasson não aparecia saco gestacional (meu medico disse que é muito cedo para isso), mas o principal indicio é que o beta de 1017 abaixou para duzentos. Isso vale para todas, a principal referencia de aborto nessa fase inicial são os numeros do beta, o resto não diz muita coisa. Se o beta estiver dobrando a cada dia, quer dizer que a gestação esta evoluindo bem, se o beta diminuir é aborto mesmo. Depois dessa fase se acompanha pelo ultrasson, mesmo em casos de gravidez fora do utero os numeros do beta é que dizem. Quero deixar claro uma coisa e passar minha experiencia, fomos no hospital São Luiz que é tido como referencia e tal e percebemos a inexperiencia dos medicos para com esse tipo de situação. Antes de qualquer coisa o medico tinha que ter pedido o beta. Mas o primeiro procedimento foi fazer o exame de toque, que não foi constatado abertura no colo do utero, depois pediu-se o ultrasson que com cinco semanas de gestação não dá para ver o saco gestacional e por ultimo foi pedido o beta. Tudo estaria muito bem resolvido se o bhcg tivesse sido pedido primeiro. Os medicos que atenderam não eram clinicos gerais e sim ginecologistas, fomos atendido na maternidade que disseram estar mais bem preparada para esses casos. Não liguei para o meu medico porque fiquei com receio de incomoda-lo de magrugada, mas o fato é que que devemos tomar muito cuidado com esses medicos que não nos acompanham porque fazem diagnosticos errados. E na verdade quem concluiu que eu estava tendo um aborto foi eu e o Luiz porque o Dr. Georges já tinha explicado isso. Durante o resto dia tive sangramento, nem mais, nem menos, igual menstruação. Hoje continuava a mesma coisa, quando fiz o ultra no Dr Georges o endometrio de 43mm que estava no ultrasson ontem, hoje já estava com 11mm. Mas apesar de tudo o medico foi bem otimista. Disse que é comum isso acontecer, e 99% dos casos é uma falha genetica e por isso o corpo expulsa. Mas ele nos disse que não estamos em maus lençois porque somos muito ferteis e que raramente um casal engravida na primeira tentativa de coito programado. E disse que talvez esse turbilhão de hormonio da gestação possa ter feito meu ovario trabalhar direito, então marcou um ultrasson para o dia 30.

Psicologico e Emocional
Não sei se posso dizer que existe vantagem em perder nessa fase da gestação, mas ameniza um pouco porque a ficha ainda não havia caido, não tinhamos passado pelo ulrasson, nem sentido a gravidez ainda. Ficou um sentimento de perda, mas não de morte, porque como muitas mulheres isso acontece, as vezes atrasa um pouco e foi um aborto e elas nem percebem, porque geralmente quando é uma gravidez não planejada só descobrem que estão gravida depois da quinta ou sexta semana. Mas a auto estima fica lá embaixo, a revolta de qualquer coisa que seja divino. As perguntas de por que comigo? Se fiz tudo que era pra ser feito, me alimentei corretamente, não tomei nenhum remedio contra indicado, nem sequer passei creme no rosto. Estamos construindo uma estrutura boa para dar uma educação melhor enquanto gente sem teto, sem estrutura nenhuma consegue levar uma gravidez até fim.
Estou me sentindo um caco, um vazio por dentro e a vontade de sumir do mundo, não falar com ninguém, não ver ninguém. Estou chateada com a mãe do Luiz por "chamar" tragedia. Quero dizer, nunca fui pessimista, mas sempre tentando encontrar alternativa quando há situações ruins, sempre tendo um plano B, caso as coisas não fique como planejamos, mas jamais achar que vai dar errado. O Luiz tem moto e tenho medo, acho perigoso, mas não ligo pra ele perguntando se ele caiu, se aconteceu alguma coisa. Se ele demora mais, me preocupo, mas não fico esperando ligar e receber uma noticia ruim. Ela não, se não atendemos o telefone ela já pergunta se aconteceu alguma coisa, sempre esperando a noticia de uma tragedia e acho que isso chama coisas negativas. Geralmente quando ligamos para as pessoas, nós perguntamos "como vai fulano, você vai bem?" Ela liga e pergunta "aconteceu alguma coisa?" e pergunta varias vezes "esta tudo bem" parece que querendo, esperando ouvir que não está. Acho que as pessoas normais só ligam falando isso quando o telefone toca de madrugada que a gente não esta esperando a ligação. Isso me chateou muito, agora decidimos não contar pra ninguém que vamos tentar novamente, nem quando engravidarmos novamente, simplesmente vamos deixar o tempo dizer. Amanhã vou para academia, vou fazer algumas aulas, cuidar disso. Arrumar meu cabelo, vou ver se marco um peeling e faço algumas sessões de drenagem porque estou me sentindo inchada. Esse foi o primeiro e ultimo post que falo sobre isso, em respeito a nossas colegas treinantes e as queridas que estão começando sua gestação, não quero passar nada ruim, não quero que elas tenham medo. Talvez tenha acontecido isso porque tenho que arrumar algumas coisas por aqui, se der certo eu conto depois. Mas foi só um vento ruim, amanhã é outro dia, amanhã é dia de recomeçar.

5 comentários:

Julia disse...

Oie flor ! Achei vc pelo blog da Débora, e já passei por isso. Estava grávida de oito semanas, e foi uma sucessão de erros tão grandes, que no fim das contas, realmente não era a hora exata pra eu ser mãe.
De início, chorei, esperniei, gritei, não aceitei, até pq na mesma época que perdi o meu ( março de 2.009), uma amiga minha , solteira, q não queria o bebe dela, ganhou uma menina forte, linda, de uma saúde incrivel, enquanto eu estava me recuperando. Isso me causou mais frustração ainda.
Não guarde sua tristeza pra vc, chore, desabafe, chore quando der vontade, e coloque tudo pra fora, e nada como um dia após o outro, o tempo cura qualquer ferida. Não há um dia que eu não pense no baby q se foi, era pra ter nascido dia 3 de outibro, e pra mim foi um dia mto tenso, mas tudo na vida tem um porque sabe, e um dia eu saberei o porque disso, assim como vc um dia terá respostas pra essas perguntas que deve estar se fazendo.
Acredito que um filho não substitua o outro, nada vai substituir esse baby q se foi, mas em breve vc será uma ótima mãe, com um filho sauvaél nos braços sorrindo pra vc.
No meu caso, eu perdi na oitava semana do primeiro trismestre, e a médica disse que é normal, que embriões mau desenvolvidos são expelidos pelo corpo nessa fase, que poderia ter defeito genético enão teria condições de sobreviver aqui fora, e sabe que de tudoa gente realemnte aproveita alguma coisa mesmo, eu "prefiro" tê-lo perdido no inicio da gestação, onde ainda não havia ouvido seu coraçao, o segurado nos braços, sentido a pele arder em febre, tê-lo alimentado, doq ue após tudo isso, acho que ai sim eu realemnte não teria aguentado.
Pense nisso, que td na vida tem um motivo, e infelizmente a gente não aprende com alegria, somente com dor mesmo. Que seu coração encontre a paz que precisa nesse momento e q vc tenha forças pra seguir em frente, pq eu sei que não é fácil.
Bjo flor e boa semana

Débora disse...

Oh, flor! Como que eu não iria vir aqui, te visitar, ler o post?

Quero te dizer que eu sinto muito viu, de verdade. Mas também sei que vocês conseguem de novo rapidinho. Como você disse, conseguiram no primeiro ciclo de coito programado, então, logo logo você estará gravidinha de novo.

Mas não fica assim, pensando que isso ou aquilo pode ter influenciado. Isso é uma coisa natural, assim como a tua próxima gravidez irá naturalmente até o fim. A natureza é sábia, e se você conseguiu uma vez, consegue muitas!

Fica bem, cuida de ti, aproveita esse tempo pra pensar nas coisas, arrumar tudo pras próximas tentativas e vai dar tudo certo.

Não some!

Beijinhos

Jéssica disse...

Oi querida!!! Realmente nossa vida é uma caixinha de surpresas...um dia estamos por cima outro por baixo, mas não podemos desistir nunca,tenha fé que tudo vai dar certo...e não desista.
Deus abençõe...bjos

Susana disse...

Oii linda... achei vc no blog da Debora e ja estou te admirando por toda essa força.... sei q nao deve estar sendo facil, mas sua forma de pensar e encarar os fatos é motivadora!!!minha sogra é identica a sua, pergunta mil vezes se esta tudo bem... me irritaaa!!!
criei um blog pra mim a pouco tempo, sou treinante, e se vc se interessar passa la.... se nao se importar ja estou te seguindo!!!
bjuu no coraçao e força ...vou rezar por vc!!!

Cris disse...

Querida, infelizmente aborto espontâneo é muito mais comum do que pensamos, nunca aceitamos bem, no inicio, quando acontece com a gente.
E sofremos, né? Muito.
Olha, tive um aborto retido em março, depois de um inicio de gestação com repousos, sangramentos, cólicas e etc, o último sangramento tive com 8 semanas, fizemos todos os exames e o bebê estava bem, com 12, quando fui fazer a ultra, o coraçãozinho havia parado de bater, dias depois do sangramento e exames.
É bem triste, fica um vazio enorme, mas passa, devagar.
3 meses depois engravidei de novo e semana que vem tenho ultra, com 12 semanas, vamos ver.
A vida é assim mesmo, uma caixa de surpresas, a gente tem que ter força e seguir em frente.
Um beijo enorme em vc!